segunda-feira, 6 de julho de 2015

Infiltrações e alagamentos da recém reformada Escola Municipal Perpétua Marques

Alunos, professores e trabalhadores em educação da Escola Municipal Perpétua Marques retornaram do recesso escolar nesta segunda-feira e foram recebidos com uma surpresa. A escola, reformada recentemente, estava com salas alagadas, com infiltrações no teto e baldes espalhados por todos os lados para aparar a água das pingueiras.

As paredes ficaram úmidas e no chão era possível observar poças de água. Os professores tiveram que colocar os alunos num dos cantos da sala onde não estava pingando. Mesmo assim, as educadoras informaram que as infiltrações acabaram prejudicando o desenvolvimento das atividades com os alunos.

O presidente da APPI/APLB-Sindicato, Osman Nogueira Junior, esteve no local e constatou que em uma das salas não havia condições de trabalho. O que chamou a atenção é que a escola consta como totalmente reformada. Na placa colocada em frente ao colégio diz que na Escola Municipal Perpétua Marques foram realizados os serviços de engenharia e reparos para a conservação e manutenção da unidade de ensino.







sexta-feira, 3 de julho de 2015

Nota de repúdio aos ataques covardes contra a integridade da presidenta Dilma e de todas as brasileiras

Na condição de entidade que congrega mais de 2,5 milhões de trabalhadores/as da educação básica pública em todo país, dentre os/as quais mais de 80% do sexo feminino, a CNTE vem a público repudiar veementemente as mensagens eletrônicas apócrifas e os adesivos sexistas e infames com a imagem da Presidenta da República eleita democraticamente pela maioria do povo brasileiro.

Entendemos que num estado democrático de direito, é livre a manifestação e protesto contra o que aflige a população como um todo ou grupos ou parcelas da população. Porém, um protesto ou manifestação para ter legitimidade democrática deve deixar claro o objetivo que o motivou – e isso é liberdade política e de expressão!

No entanto, não identificamos nenhum objetivo social concreto na veiculação de tais mensagens eletrônicas e adesivos como forma de protesto. Mas reconhecemos a veiculação de pornografia, atentado ao pudor público, incitação à violência sexual bem como sua banalização, intolerância e misoginia que expressam o caráter de seus idealizadores e veiculadores.

A expressão violenta e misógina exposta nos adesivos evidencia que grande parcela da sociedade ainda vê e trata as mulheres como seres de segunda categoria a quem não se deve atenção, respeito e nem cidadania.

Ademais, a política nacional necessita de amplo debate democrático – e por isso a sociedade reivindica uma reforma político-partidária longe dos padrões conservadores aprovados recentemente pela Câmara dos Deputados –, não podendo, jamais, a cidadania participativa ser confundida ou substituída por atos fascistas e contraproducentes do ponto de vista da promoção do respeito às mulheres.

Reiteramos nosso repúdio ao tratamento violento e desrespeitoso conferido a Presidenta Dilma, que entendemos ser uma agressão a todas as mulheres brasileiras, e nos juntamos aos demais movimentos que exigem a devida identificação dos/as autores/as e providências cabíveis.


Brasília, 2 de julho de 2015
Diretoria Executiva da CNTE
 

APLB-SINDICATO PARTICIPA DO DESFILE 2 DE JULHO E RESSALTA SUAS REIVINDICAÇÕES





terça-feira, 30 de junho de 2015

Toma posse a nova diretoria da Loja Maçônica Regeneração Sul Bahiana

Tomou posse na noite desta segunda, dia 29, a nova diretoria da Loja Maçônica Regeneração Sul Bahiana, eleita para o biênio 2015/2017. A nova diretoria é composta por Silvio Souza dos Reis (Venerável Mestre), Roberto Paixão (1º Vigilante), Nylson Valença (2º Vigilante), Antônio Carlos Rabat (Orador), Marcelo Pires de Oliveira (Secretário), Osman Nogueira Junior (Tesoureiro) e Francisco Bruno (Chanceler).



Coordenadores dos núcleos visitam as obras da nova sede da APPI

A APPI/APLB-Sindicato vai passar a funcionar, já nos próximos meses, em sua nova sede, que está sendo construída e contará com novas instalações, muito mais amplas e equipadas. As obras estão em fase de conclusão e a nova sede própria da APPI, situada da Rua Lindolfo Collor, no bairro do Malhado, na Praça do Tamarineiro, terá, dentre ouros equipamentos, um amplo auditório para a realização de assembleias, reuniões, encontros, debates, atividades culturais e outros eventos de interesse da categoria.

Na última sexta-feira, os novos diretores dos núcleos da APLB-Sindicato da Delegacia Sindical Costa do Cacau visitaram as novas instalações e parabenizaram a diretoria da APPI pela conquista. De acordo com os líderes sindicais dos núcleos, a nova sede da APPI vai permitir um atendimento ainda melhor e reunir no seu espaço a categoria para a discussão de importantes questões voltadas aos direitos e lazer dos trabalhadores em educação.




segunda-feira, 29 de junho de 2015

APPI/APLB realiza reunião de planejamento estratégico com dirigentes sindicais dos cinco núcleos


APPI/APLB-Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, realizou na última sexta-feira, no Barravento Hotel, uma reunião de planejamento com dirigentes sindicais dos cinco núcleos que compõem a delegacia regional. Participaram do encontro os dirigentes dos núcleos de Ilhéus, Canavieiras, Una, Uruçuca e Itacaré.



Durante o encontro foi discutido sobre o diagnóstico da situação de cada um dos núcleos, estabelecidas as metas, apresentadas as estratégias e elaborado o plano de ação de cada cidade. A proposta do encontro, segundo informou o presidente da APPI/APLB, Osman Nogueira Júnior, foi fazer uma avaliação da situação de cada núcleo sindical, avaliar os pontos positivos, corrigir os problemas e planejar as ações e metas nas novas diretorias dos núcleos sindicais da APLB.










quinta-feira, 25 de junho de 2015

APPI/APLB participa de discussão do PME de Canavieiras

Osman Nogueira, Enilda Mendonça e  Zezé Reis
A APPI/APLB-Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, acompanhou na última na última segunda-feira as discussões e aprovação do Plano Municipal de Educação(PME) na Câmara de Vereadores de Canavieiras. O PME foi elaborado pelos mais diversos setores ligados à educação e a sociedade civil organizada de Canavieiras e o núcleo da APLB local esteve presente em todas as etapas de discussão do plano.

O presidente da APPI, Osman Nogueira Junior e a diretora Intermunicipal da Delegacia Sindical, Enilda Mendonça, destacaram a importância dos mais diversos segmentos no debate sobre o PME, onde cada um teve a oportunidade de dar a sua parcela de contribuição. “É um documento que contém objetivos, metas e ações propostas a curto, médio e longo prazo, para a educação no município num período de dez anos, daí a importância de se discutir cada um dos eixos com a sociedade civil organizada”, complementaram.