quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Feliz Natal e um Ano Novo de Muita Paz, Saúde, Alegrias e Vitórias.




A APPI/APLB-Sindicato informa aos seus associados que, devido ao feriado de natal, não estará funcionando nesta sexta-feira, dia 26, retornando às suas atividades normais na próxima segunda-feira, dia 29.


Em assembleia realizada na tarde desta terça-feira (23), no auditório do Centro Estadual de Educação Profissional (antigo Colégio Estadual de Ilhéus), os trabalhadores em educação autorizaram a diretoria da APPI/APLB-Sindicato a negociar com o governo municipal para que seja garantido o cumprimento dos 200 dias letivos, desde que haja a devolução do dinheiro descontado dos dias de paralisação e o pagamento das horas extras das aulas que serão dadas para garantir a finalização do ano letivo, com os 200 dias que determina a legislação e que é direito dos estudantes.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

APLB-Sindicato divulga esclarecimentos sobre o pagamento de salários da Rede Estadual



APÓS CONSULTA FEITA À SAEB SOBRE OS SALÁRIOS, A APLB-SINDICATO INFORMA:
NÃO HAVERÁ NENHUM TIPO DE ATRASO.  OS SALÁRIOS DO MÊS DE DEZEMBRO SERÃO PAGOS NAS DATAS PREVISTAS. OCORREU UM DESCONTO INDEVIDO NO SALÁRIO DO MÊS DE DEZEMBRO DE ALGUNS SERVIDORES E ESTE DESCONTO SERÁ RESSARCIDO EM FOLHA ADICIONAL NO DIA 02/01/2015, JUNTAMENTE COM O 1/3 DE FÉRIAS. ESSAS INFORMAÇÕES FORAM PASSADAS PELA SAEB.


segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Prefeitura reconhece erro no cálculo do 13º



Diante dos muitos erros verificados no pagamento do 13º salário dos trabalhadores em educação da rede municipal de Ilhéus, a APPI/APLB-Sindicato procurou, na manhã desta segunda-feira, o Setor de Pessoal da Prefeitura para explicações sobre o que aconteceu e cobrar a regularização dos vencimentos.

O Setor de Pessoal da Prefeitura confirmou de fato erros de cálculos na folha de pagamento do 13º salário e garantiu que todos os casos serão corrigidos. Para isso, segundo a Prefeitura, será feita uma folha suplementar, sem data ainda para o pagamento das diferenças do 13º.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Trabalhadores em educação autorizam APPI a discutir com Governo calendário 2014/2015



A APPI/APLB-Sindicato, Delegacia Sindical Costa do Cacau, realizou assembleia na manhã desta terça-feira, às 10 horas, na Câmara de Vereadores, para discutir sobre o Calendário Escolar 2014/2015. Por unanimidade, os trabalhadores em educação da Rede Municipal aprovaram a proposta para que a diretoria da APPI participe de reuniões com o Governo Municipal para discutir sobre as alternativas de regularização do calendário 2014/2015.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Trabalhadores em educação aprovam pauta da Campanha Salarial 2015

Em assembleia realizada na manhã desta terça-feira(16) na Câmara de Vereadores, os trabalhadores em educação da rede municipal de Ilhéus aprovaram, por unanimidade, a pauta da campanha salarial 2015. De acordo com a presidente da APPI/APLB-Sindicato, Enilda Mendonça, o documento será protocolado na Prefeitura de Ilhéus já nesta quarta-feira para o início das discussões com o governo municipal o mais rápido possível, já que a data base da categoria é em 1º de janeiro.

Conforme a pauta da campanha salarial 2015 aprovada pelos trabalhadores, o Município deverá conceder em 1º de janeiro reajuste salarial a todos os profissionais do setor de educação (exceto professores) no percentual de 20 % sobre os salários pagos em dezembro de 2012. Já para os profissionais do magistério, o Município concederá o percentual do piso nacional em cumprimento a Lei nº 11.738/2008, também a partir de 1º de janeiro de 2015.

Outro ponto aprovado na pauta da campanha salarial 2015 foi de que o Município se obriga a efetuar o pagamento de adicional noturno de 25% sobre o valor da hora normal para os trabalhadores em educação que laboram a partir das 22 horas, além de ficar obrigado a regularizar e informar corretamente à Previdência as contribuições a que têm direito os servidores da educação.

A pauta da campanha salarial também inclui outros itens importantes, como a prestação de contas ao FGTS, vale transporte, ticket alimentação, reposição de aulas, número de alunos por sala, valorização dos profissionais da educação, saúde do trabalhador, segurança nas escolas, calendário anual de pagamento, dentre outros pontos. A assembleia contou com a participação expressiva de trabalhadores em educação.